21 de mar de 2016

Fazendo Meu Filme: Fani em Busca do Final Feliz

Aqui estamos nós com mais uma inesperada resenha, ou seria, aguardada resenha?

Pois bem, eu demorei muito para publicar sobre o livro aqui, afinal, tive que reler para escrever sobre ele.

Em "Fazendo Meu Filme: Fani em Busca do Final Feliz”, está vivendo seu tão esperado sonho de ser "Cineasta", aos 22/23 anos, Fani está feliz e realizada profissionalmente. Claro, vivendo em "Hollywood", trabalhando em uma produtora, a FMF, e com seu primeiro filme está concorrendo um prêmio de para jovens cineasta.

Mas ela ainda não está feliz emocionalmente, o que deixa o livro mais empolgante, pois durante esses 5 anos que se passaram, Fani conta um pouco de sua história para sua fiel amiga, a Gabi. Que por sinal, volta com uma pequena novidade que deixam todos alegres, principalmente ela e Ana Elisa. Ah, e a Ana está morando com a Fani. Mas nesse livro descobrimos um pouco sobre seus relacionamentos, claro, poucos relacionamentos que não deram certo.

Outra coisa fascinante no livro são as cartas que ela ainda escreve para o Leo, uma forma de ainda manter o contato com seu antigo amigo (e amor), o Leo. Mas também descobrimos como ela cresce e se torna mais independente. Como sua relação com o Christian ficou apenas na amizade, conhecemos também o Alexsandro, um espanhol que adora criticar e vestir as pessoas, e principalmente, como ela criou o roteiro para seu filme, o "Shooting My Life's Scrip".

Até a metade do livro, descobrimos muito sobre essa nova fase, sobre seu crescimento. Muitas coisas me intrigaram em como a Fani decidiu seguir em frente, mas com o decorrer, o livro vai explicando. Também sabemos mais sobre sua vida de estagiaria na Warner, em como ela trabalhou no Museu do estúdio.

Logo depois vemos um pouquinho do que se passou com o nosso querido Leo, que ao final do 3 livro foi tão odiado. Posso dizer, ele merece uma segunda chance. E mesmo com os anos, faz de tudo para encontrar sua querida Fani. A história dele começa no capitulo em que ele "supostamente" fica com a Vanessa, mas na visão dele, que por sinal, fiquei com dó com o que aconteceu depois (mas, foi bem merecido) e com isso a história continua no Rio Janeiro, para onde ele se mudou repentinamente para se afastar de Fani.

Mas o que ele não esperava é que sua amiga Marilu (e namorada de seu Primo Luigi) decide que o que ele fez com sua ex-namorada não foi o certo. E daí, no caso, mostrou para o Leo o quão injusto e ciumento ele foi com ela. Com isso, ele percebe que perdeu o amor de sua vida por um ciúme desnecessário. E com isso decide procurá-la.

Claro, que não deu muito certo, ele ouve um conselho de um “amigo inesperado” e decide deixar o seu amor partir e viver sua vida até que os dois voltem a se encontrar. O Leo, como fofo e lindo que é teve 6 namoradas (o que me deixou muito brava ao descobrir que ele é um babaca também) e viveu na pele o que ele mesmo fazia com a Fani, um dos términos de namoro dele foi hilária, afinal, “foi por e-mail, no próprio e-mail dele em diversos idioma”. Em partes, Leo percebe o quão ruim é ter alguém possessivo te controlando e ainda se sente muito mal por ter feito o mesmo com sua amada.

O que torna as coisas pior, é que nenhuma de suas outras ex-namoradas é tão louca quanto a Meredity, uma menina mimada e muito mal-acostumada. Afinal, namorada um “pobre jornalista”, como ele mesmo diz, mas com seus costumes irá acabar namorando um “jornalista pobre” (eu adorei esse capitulo, rs). Mas com isso, o Leo como sempre acaba se metendo em confusão. 


Mas essa não podia ser pior, “ele acaba ganhando uma promoção, uma viagem a Hollywood e uma noiva”. A viagem ele mesmo planejou a trabalho, e com esse intuito e desculpa, poderia ver a Fani, mas “o tiro saiu pela culatra”.

Ao chegar em Hollywood ele acaba descobrindo que o tal filme que estava concorrendo era seu romance com a Fani, ou no caso, um filme autobiográfico. Ele por vez, acaba ficando muito mal por saber que ela ainda queria um final feliz para ambos.

Após o evento do concurso para o cineasta, o Leo decide fazer a entrevista pessoalmente. O que acaba se dando “bem mal”, ambos acabam discutindo, ele por vez, então acaba se machucando e adiando sua viagem de volta. Com o acontecido, Gabi resolve interceder por Leo e pede para que ela o ouça, fazendo que o ambos se reconciliem, ou quase isso!

Claro, Leo ainda tem a aliança no dedo e acaba descobrindo sobre um possível romance de Fani, trazendo de volta “o Leo ciumento”, mas claro, ele aprende a se controlar. Ambos acabam se entendo e perdoando o que aconteceu no passado, dando espaço para um “novo possível romance”.

Que pode ou não dar certo, mas claro, se depender de Meredity não iria para frente, a “Patricinha Piriguetí” (como diz Alexsandro), ela inventa uma mentira que faz com que Fani desistir de Leo. Mas antes de ir embora, ele praticamente implora para encontrá-la, mas um mal-entendido acaba acontecendo e Leo vai embora com raiva.

Ao descobrir toda verdade, e ouvir um conselho do mesmo "amigo inesperado" de Leo e descobri coisas sobre o passado, ela decidiu ir ao Brasil se desculpar e tentar uma nova chance, mas sabe quando não é para acontecer (eu sei sim, não quero nem lembrar desse detalhe). E sabe o que é melhor disso, o final fica superinteressante pois ficamos naquela expectativa do que vai acontecer.

Com tudo, descobrimos como foi casamente de Natália e Alberto que foi programado há anos, o casal mais querido estão juntos e planejando seu futuro, e em breve, seu casamento (se bem que ambos já moram juntos, para desgosto de sua mãe, rs.).

O que eu posso dizer, foi uma das melhores séries que já li, a Paula Pimenta sabe te envolver e te deixar curiosa com a história. A forma como ela escreve é leve e instigante. Como sempre, eu recomendo que leiam, principalmente, não seja apressado, leia com calma. Não façam como eu, não leia em 6 horas e sinta que perdeu o rumo, claro, na segunda vez eu demorei um pouco.

O livro é um pouco grande, e também é divido em 2 partes. Onde conhecemos os dois lados, acho que isso torna a leitura interessante. Ela nos mostra o que aconteceu em “Fazendo Meu Filme: O Roteiro Inesperado de Fani” pelos olhos do Leo. É incrível como ele é fofo, mas também conhecemos seus motivos para ter ciúmes (claro, isso não justifica o por que dele ser tão babaca), mas descobrimos mais coisas sobre o Leo. Devo dizer, de todos os romances que eu li da Editora Gutenberg é um dos melhores. 

xoxo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário